Artigo,  Dica,  Guia

POR QUE VOCÊ NÃO SABE ESCOLHER SEUS ITENS NO DOTA 2

Esse artigo surgiu em parceria com um grande amigo, Bernardo “Iridescent.” Freitas para discutir um assunto que na maioria das partidas de MMR abaixo de 4k as pessoas sequer tem idéia do que se trata. Portanto ele tem por objetivo tratar de um tema muito simples, que é a importância da itemização no Dota 2 e como gastar seu gold de maneira eficiente.

Você não sabe escolher os itens que quer fazer e provaremos o por que.

A evolução do DOTA para o DOTA 2 trouxe, entre diversas mudanças, a inserção de uma interface muito mais amigável e que auxilia ao jogador na tomada de decisões sobre itens (e até skills), principalmente para heróis desconhecidos. O problema é que o que antes era parte inseparável do processo de aprendizado (entender as situações nas quais cada item é encaixado) tornou-se um guia padrão pra ser seguido todo jogo.

A situação se agrava principalmente em jogadores entre 2k – 5k. O poder dos players em “itemizar” realmente pode fazer uma diferença enorme em uma partida, anulando completamente um herói ou simplesmente tornando um mais eficiente que os demais. Sendo assim, itemização (a habilidade de escolher os itens corretos para sua situação) é a capacidade de um jogador determinar o item necessário para aproveitar-se das fraquezas/qualidades do seu adversário, ou seja, fazer com que o ponto fraco/forte inimigo se torne o seu ponto forte e torne isso uma vantagem para o seu time.

9rScmLR

Figura 1 – Exemplo de Itens Sugeridos para o Bounty Hunter

O exemplo mais prático e conhecido é o da P.A. Quando um time picka uma PA, que possui Blur, uma skill que fornece naturalmente 50% de Evasion, é inevitável que pelo menos um dos cores do time adversário faça MKB, um item que possui a habilidade de TrueStrike – que previne que você erre seus ataques, por qualquer que seja a fonte de Evasão (não confundir com Backtrack do Void que funciona de maneira diferente) – pra poder fazer com que o ponto forte dela se anule e isso traga outros benefícios diretos ao herói em questão – transformando em outro ponto forte.

Outro exemplo interessante é a Diffusal Blade: de longe o item mais subestimado do DOTA, que dá o segundo maior ganho de Agilidade do jogo (Diffusal 2), tem dispel, purge/slow, feedback e que recentemente deixou de ser Orb Effect / Unique Attack Modifier. A Diffusal pode ser comprada por várias razões e por isso é extremamente versátil. Pode ser utilizada para ter-se um disable a mais naquele herói com grande mobilidade / ms, para counterar heróis extremamente dependentes de mana, como Medusa e Storm Spirit, para retirar debuffs como Battle Hunger (Axe), Frostbite (Crystal Maiden), Silence (Death Prophet), Reveal da Dust, retirar o próprio Slow / Purge de outra Diffusal e até mesmo retirar os efeitos de runas como Double Damage, Invisibility, Haste e Regeneration! As possibilidades são imensas. Negligenciado constantemente, este item é capaz de anular um Omniknight completamente em uma TF por retirar simultaneamente os efeitos tanto de Repel como Guardian Angel.

uVScQ

Figura 2 – Usar uma Diffusal Blade mata instantaneamente unidades summonadas, como o Golem do Warlock!

Um outro bom exemplo prático de uma situação real é que ontem mesmo eu joguei duas partidas seguidas de Leshrac que resultaram em builds diferentes. Na primeira realizei uma partida muito boa e obtive muita vantagem de gold e kills, estando alguns níveis acima dos demais heróis inimigos. Na outra fui completamente anulado em uma lane por diversos fatores e me tornei uma desvantagem no meu time. Na primeira partida meu item chave foi a Bloodstone, um item incrível quando se joga na vantagem, pois cada morte próxima de você gera uma carga que se converte em diversos benefícios e quando seu time está ganhando, gerando muitas mortes, a tendência é que o número de cargas aumente.

Na segunda partida eu não escolhi a Bloodstone como item chave. Mas por que? Porque eu, e principalmente meu time, que havia perdido as outras duas lanes, estava em muita desvantagem. Isso significa que nós estávamos morrendo mais que matando. Comprar um item de acúmulo de vantagens (snowball) em uma situação desfavorável seria burrice, afinal chegaria ao ponto no qual eu praticamente não teria nenhuma carga na Bloodstone, e não teria nenhum dos benefícios que ela fornece, além de ter desperdiçado 4900 de gold em um jogo onde a situação não estava a meu favor. Naquela situação meu item chave foi Aghanim’s Scepter pelos status que fornece, para assim aumentar minha survivabilidade, ao mesmo tempo que eu auxiliava ao Lycan do meu time no split push. Isso não significa que tenha sido a melhor escolha. Nessas situações é importante ter cautela e analisar com cuidado. Eu poderia ter ido pra uma build ainda mais conservadora, adquirindo um BKB para melhorar minha presença em teamfights, mas na ocasião eu conclui que a vantagem do time adversário era tão grande que nossas chances de vencer lutando diretamente eram muito pequenas, e que nossa oportunidade de vencer estava no split push.

O problema vem do fato de que todos os jogadores hoje apenas seguem os itens sugeridos e, como robôs, mantém aquela mesma receita de bolo em todas as partidas, muitas vezes abrindo mão de vantagens que poderiam com toda certeza mudar os rumos do jogo. Para isso é necessário – pasme – usar o seu cérebro e não ligar o DOTA no modo automático, comprando sempre os mesmos itens para os mesmos heróis em todas as partidas. Muito disso é por arrogância, pois muitos players partem do pressuposto que já sabem de tudo. Outra parte vem da famosa preguiça de utilizar o cérebro em algo que foi feito para o divertimento.

Esse assunto é tão crítico que os jogadores tem dificuldade mesmo em escolher os itens iniciais do jogo – aqueles com que vão sair da base e começar na lane. De maneira geral uma maneira simples de decidir isso seria pensar: qual meu papel no jogo? Pra qual lane estou indo? As respostas dessas perguntas podem ser as mais variadas, e resultar em itens completamente diferentes.

Por exemplo: se você está indo para solar na offlane (hard lane), você vai precisar de muitos itens de regen de HP, talvez de mana se seu herói for um bom nuker, e de status, pois você vai estar em desvantagem na lane e sofrerá constantes agressões.

No mid, em geral, você precisará de itens de status e regen, pois você tem grandes chances de ser gankado e ao mesmo tempo enfrentará heróis com grande controle de lane e nukes, e precisa obter o máximo possível de farm para destruir o oponente na lane.

Se você estiver de suporte, vai precisar de itens de regen de mana, vida, controle de mapa (wards) e gank (smokes/dusts), afinal seu papel é rotacionar pelo mapa e garantir uma boa lane phase para seu time, usando skills com frequência e entrando em confronto com o inimigo.

Se você está jogando de carrier na safe lane (easy lane), é natural que pegue itens que potencializem seu farm e te deem alguma capacidade de sobrevivência no caso de algum gank ou dive adversário, sendo comum pra quem vai jogar nesse papel comprar Quelling Blade para o farm e Stout Shield / Wands para status e sustentabilidade na lane, além de um item básico de regen como Tango. Isso porque você está contanto que seu suporte será efetivo em garantir uma lane segura, sem a necessidade de itens mais elaborados para sobreviver, como seria o caso do Offlaner, que está na situação oposta a sua.

Esse problema é tão elementar, e tão crítico, que jogos inteiros podem ser perdidos em função de uma má itemização. Já estive em uma partida na qual eu estava de suporte contra um Slark e um Zeus. Era praticamente impossível Wardar de maneira eficiente sem que minhas Wards fossem imediatamente destruídas, afinal o Slark conseguia detectar a presença delas quando sua passiva parava de funcionar, e o Zeus revelava as Wards utilizando sua segunda skill. Nessa situação haviam duas opções: parar de comprar Wards e jogar no escuro (o que nem é preciso dizer, mas é impossível) ou encontrar spots incomuns para colocá-las, fazendo com que, mesmo que o Slark percebesse que existia visão, o Zeus tivesse dificuldade em achar sua localização exata. Pra isso eu comprei uma Quelling Blade, desmatei ligeiramente algumas áreas para que eu pudesse inserir a Ward e fornecer uma visão mínima pra nós e assim foi possível diminuir a desvantagem que nós tínhamos.

Existem vários exemplos incríveis de Pro Players que tomam decisões que mudam completamente os rumos do jogo por causa de um item, seja por causa de uma decisão errada ou uma decisão certa. No vídeo abaixo o Pro Player Johan “BigDaddy” Sundstein dá vários exemplos de escolhas de itens não tradicionais para alguns heróis, sendo que algumas funcionaram, enquanto outras deram muito errado de forma muitas vezes cômica:

Recentemente numa partida da joinDOTA MLG Pro League Season 2, na semifinal entre a Alliance e a FNATIC, o player Henrik “AdmiralBulldog” Ahnberg estava jogando de Broodmother contra um Gyrocopter. Gyrocopter é um counter natural da Broodmother no sentido de eliminar com facilidade suas spiderlings. No jogo em questão o Gyro tinha muitos itens e era a ameaça principal do time adversário. Bulldog tinha ciência disso e sabia que ficar numa build tradicional de push, com Necronomicons, Vladmir Offering etc, seria muito ineficiente, afinal o Gyrocopter tinha facilidade em defender a base. Ciente disso, Bulldog resolveu ir para uma build menos tradicional, fazendo Dagon e Ethereal Blade, para ter bastante burst damage e desligar completamente o Gyrocopter antes que ele pudesse ativar sua Satanic e recuperar a vida perdida, e o resultado nas teamfights foi exatamente esse! Mesmo que o Gyro tenha adquirido BKB, seu tempo limitado a apenas 5 segundos ao fim da partida era insuficiente para prevenir sua morte. A partida em questão é essa: ID 1532667249.

O objetivo desse post não é de maneira alguma diminuir quaisquer jogadores e suas capacidades, mas sim de abrir a mente de uma comunidade que cresce diariamente e que se vê cada vez mais limitada aos mesmos problemas. Então da próxima vez que você cair num time que já possui dois heróis invisíveis, pense duas vezes antes de fazer uma Shadow Blade para o seu herói, já que naturalmente o time inimigo vai carregar muita detecção (Dusts, Wards e Gemas). Ou antes de fazer aqueles dois itens de dano no lugar de um item durable / defensivo (como Linken’s ou BKB) porque você está acostumado, para um herói x, em uma partida que praticamente todos inimigos possuem vários disables e que vão impedi-lo de usar quaisquer de suas habilidades. Ou antes de fazer um item de Disable para um herói que não possui Burst Damage e depende muito de durabilidade / dano para se tornar eficiente.

Enfim, use mais a cabeça na hora de fazer os itens e pense no que seu time precisa e qual vantagem vocês querem obter ou desvantagem querem minimizar, pois um item pode mudar tudo!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

%d bloggers like this: